Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
icons-yoga-mindfulness

Meditação

o que é?

integração Mente-Corpo

icon-sun

Meditação

É uma forma de estar presente a si, aos outros e ao meio à sua volta a cada momento.
A nossa mente pode ser a nossa melhor amiga ou a nossa pior inimiga. O objectivo da meditação é transformar a mente.

icon-drop

O que é?

A meditação é uma prática que faz com que seja possível cultivar e desenvolver certas qualidades humanas básicas positivas, da mesma maneira que outras formas de treino tornam possível adquirir qualquer outra competência.

icon--om-lotus

Praticar?

É uma abertura para a VIDA com curiosidade, aceitação e compaixão.
É o reconectar com o sentido profundo da vida, indo para além do pensar e do querer.

Meditação – Curta Introdução

A meditação tem vindo a ser praticada há, pelo menos, três mil anos.

As suas raízes remontam até ao hinduísmo e diferentes formas de meditação podem ser encontradas em todas as grandes tradições religiosas do mundo.

No entanto, cada vez mais a meditação é uma experiência independente de qualquer crença religiosa. Enquanto que os estilos, as fontes e as ideologias subjacentes à meditação diferem, o seu objectivo tem sido mais ou menos uniforme: a transformação pessoal .
De particular interesse, será relevante questionar que contribuição pode, actualmente, a meditação oferecer às sociedades modernas e altamente tecnologizadas.
icon--om-lotus

Meditação – em Detalhe

MEDITAÇÃO – O QUE É?
***
A meditação tem vindo a ser praticada há mais de três mil anos. As suas raízes remontam até ao hinduísmo e diferentes formas de meditação podem ser encontradas em todas as grandes tradições religiosas. No entanto, cada vez mais a meditação é uma experiência independente de qualquer crença religiosa. Enquanto que os estilos, as fontes e as ideologias subjacentes à meditação diferem, o seu objectivo tem sido mais ou menos uniforme: a transformação pessoal .
***
A TRANSFORMAÇÃO PESSOAL
Embora a transformação pessoal seja a meta, o seu alcance varia. Alguns consideram essa transformação como um veículo para unir-se com um poder supremo, enquanto que outros procuram benefícios físicos e mentais. Os Budistas, por exemplo, encaram a meditação como uma forma de acabar com o sofrimento neste mundo, ao permitir conhecer, perceber e experienciar o mundo como ele inerentemente é.
***
TREINO/RECICLAGEM MENTAL
A palavra meditar vem do latim ”meditatum”, ou seja, ponderar ou cultivar. A meditação pode ser entendida como um conjunto de práticas de integração mente-corpo, de treino de regulação emocional e atencional desenvolvido para diversos fins, incluindo o cultivo do bem-estar e equilíbrio emocional. Trata-se de treinar a mente, trabalhando os “maus” hábitos mentais e desenvolver e cultivar qualidades positivas que já estão presentes em nós.

A meditação é um processo de reciclagem mental. O estado em que estamos presentes e cientes daquilo que está a acontecer no nosso próprio universo perceptual, exactamente da forma como acontece, exactamente quando está a acontecer; consciência total, ininterrupta no tempo presente. Esta é uma meta incrivelmente elevada, e não é para ser alcançada de uma só vez. É preciso prática, por isso começamos devagar. Começamos por nos tornarmos totalmente conscientes de uma pequena unidade de tempo, apenas de uma única inalação. E, quando conseguirmos, estamos no caminho para toda uma nova experiência de vida.


A noção básica geralmente subjacente ao facto das pessoas meditarem é que durante o nosso dia estamos constantemente sujeitos a estímulos sensoriais e as nossas mentes estão sempre muito activas no processo de pensar. Estamos em frente ao PC, lemos o jornal, livros, estudamos, escrevemos relatórios, participamos em conversas, resolvemos problemas, etc… Tipicamente, à medida que o dia decorre e fazemos essas actividades estamos envolvidos em constantes comentários e julgamentos mentais, uma espécie de narrativa interior que pode ser denominada, em muitos casos, de “O drama do meu EU“.

Normalmente, as pessoas não estão plenamente conscientes de toda esta actividade mental. A meditação permite que toda esta actividade se torne do nosso conhecimento e muitas vezes o resultado é a mente tornar-se mais pacífica, calma e focada. Em essência, a meditação permite que esta tomada de consciência nos ‘rejuvenesça’.

PORQUÊ MEDITAR?

O objectivo de meditar será ver as coisas como elas são, para ter a noção do mundo como ele é. A meditação é uma forma de nos conectarmos à nossa própria consciência mais elevada. Este é o ‘Self’ real que pode observar os pensamentos, as emoções e o corpo físico.

A meditação ensina-nos que as nossas acções e reacções são apenas isso, nada mais. Preconceitos e pressupostos não precisam de ser o centro, nem são os parâmetros finais de uma situação. Podemos tornar-nos mais flexíveis, suspendendo as suposições. A meditação regular trará momentos de consciência plena, sem as limitações dos preconceitos.

A meditação é o método que permite uma experiência única: a corrente de pensamento acalma, a consciência torna-se clara, vazia, a atenção plena é a cada momento, no presente. Trata-se de uma visão optimista sobre o potencial humano, uma vez que todas as pessoas têm a capacidade latente de atingirem este estado.

Ver mais em:
Matthieu Ricard 
Henepola Gunaratana 

MEDITAR EQUIVALE A NÃO FAZER NADA?
A meditação é um momento para nos sentarmos em silêncio, aparentemente sem fazer nada. Nas culturas ocidentais, esta perspectiva pode ser considerada como um desperdício de tempo. Como pode qualquer coisa significativa ser realizado por não fazer nada? Ou está realmente a não fazer-se nada? As respostas a essas perguntas exigem uma mudança de perspectiva.

Quando estivermos dispostos a experimentar esta mudança  abre-se um novo mundo de possibilidades. Quando meditamos acabamos por diminuir os pensamentos habituais e actividades que preenchem as nossas vidas. À medida que aprendemos a acalmar os nossos pensamentos, começamos a perceber claramente uma nova perspectiva. Entramos em contacto com uma parte mais profunda de nós mesmos. Todos somos dotados de uma mente que é clara, pura e profunda. Isto é o que os mestres Budistas chamam a verdadeira natureza. Ela já está aí, dentro de um de nós, mas geralmente não percebemos porque estamos sempre tão ocupados, sendo impelidos e levados pelos nossos pensamentos e desejos.

A PRÁTICA DE MINDFULNESS SERÁ BENÉFICA PARA MIM?

Esta prática, especialmente as a abordagem centrada em Mindfulness, passou a fazer parte da medicina comportamental/preventiva, principalmente a partir dos “estudos de redução de stresse de Kabat-Zinn, professor emérito da faculdade de Massachussets (EUA), que tem desenvolvido intensa pesquisa científica da aplicação do Mindfulness na saúde, em especial do programa de MBSR (Minfulness-Based Stress Reduction).

A prática meditativa tem sido também amplamente utilizada no mundo empresarial, saúde e educação para melhorar a atenção e o bem-estar geral. Embora com fortes bases budistas, a Meditalção não depende de qualquer religião, contexto cultural ou sistema de crenças, podendo ser completamente secular.

Empresas da Fortune 500 incentivam esta prática aos seus colaboradores para reduzir o stress no local de trabalho. Centenas de hospitais encaminham os pacientes para os cursos de Redução de Stresse Baseada em Mindfulness (MBSR) para desenvolverem competências para lidar com a dor física e emocional.  Cada vez mais escolas e instituições universitárias (públicas e privadas) estão já a usar as práticas de Mindfulness para ajudar os seus alunos a ter maior sucesso académico/social/pessoal.

Tem sido cientificamente demonstrado que o MBSR é eficaz para uma ampla variedade de condições médicas e psicológicas. A seguir está uma lista parcial de condições médicas e psicológicas, com citações de alguns dos benefícios da prática de Mindfulness:

► Ansiedade (Hoge, Bui, Marques, Metcalf, Morris, Robinaugh, et. al., 2013);
► Asma (Pert, Madison, Druker, Olendzki, Magner, Reed, et. al., 2012);
► Cancro (Carlson, Doll, Stephen, Faris, Tamagawa, Drysdale, & Speca, 2013);
► Dor Crónica (Reiner, Tibi, & Lipsitz, 2013);
► Diabetes (Hartmann, Kopf, Kircher, Faude-Lang, Djuric, Augstein, et. al., 2012);
► Fibromialgia (Schmidt, Grossman, Schwarzer, Jena, Naumann, & Walach, 2011);
► Desordens Gastrointestinais (Zernicke, Campbell, Blustein, Fung, Johnson, Bacon, & Carlson, 2013);
► Doença Coronária (Sullivan, Wood, Terry, Brantley, Charles, McGee, Johnson, et. al., 2009); ► HIV (Duncan, Moskowitz, Neilands, Dilworth, Hecht, & Johnson, 2012);
► “Ondas de Calor” (Hot Flashes) (Carmody, Crawford, Salmoirago-Blotcher, Leung, Churchill, & Olendzki, 2011);
► Hipertensão (Hughes, Fresco, Myerscough, van Dulmen, Carlson, & Josephson, 2013);
► Depressão Major (Chiesa & Serretti, 2011);
► Desordens de Humor (Hofmann, Sawyer, Witt, & Oh, 2010);
► Perturbações do Sono (Andersen, Wurtzen, Steding-Jessen, Christensen, Andersen, Flyger, et. al., 2013);
► Perturbações de Stress (Kearney, McDermott, Malte, Martinez, & Simpson, 2012);
►  …

Qual o impacto que a prática de Mindfulness pode ter no meu cérebro e no processamento cognitivo?

Mindfulness é uma área activa de investigação, com muitos estudos focando as mudanças estruturais e funcionais no cérebro em função da realização de um programa MBSR. Por favor, explore o Um curto vídeo (legendado) sobre os benefícios da meditação no cérebro.

Curto vídeo sobre os benefícios da meditação mindfulness

Meditar é uma abordagem à vida, um estilo de vida e as pessoas são encorajadas a encontrar a sua própria prática. A meditação é experiencial, envolvendo práticas de formais  (meditar sentado) e informais (nas actividades quotidianas).

Encorajamos todos os participantes a usarem algumas semanas como um campo de testes. Desta forma, serão capazes de experienciarem os benefícios que habitualmente emergem.

Após um período inicial torna-se mais fácil ter uma prática regular, à medida que se encaixa e suporta as nossas vidas.

Poderá recolher inúmeros benefícios praticando apenas 20m diários.

Os praticantes familiarizam-se com o modo como a suas mentes funcionam, com os seus padrões de reactividade. O “controlo” dos pensamentos não é o objectivo da prática, mas inicia-se uma nova forma de perspectivar o mundo, com maior liberdade e mais escolhas. Os praticantes relatam viverem mais no momento presente e acham mais fácil planearem o futuro, bem como reconhecerem o passado, sem ficarem ‘presos’. O processo meditativo está construído sobre a competência de perceber que os estados mentais são impermanentes, bem como as sensações físicas associadas.

É possível “desligar os pensamentos” ou ter uma” mente em branco” através da meditação?

Talvez … mas isso não corresponde à nossa experiência e não é ensinado como parte integrante dos cursos. A meditação é sobre estar presente para o que está a acontecer. Somos encorajados a observar, ao invés de bloquear ou negar pensamentos, sensações e emoções. É através deste “perceber” que podemos começar a descobrir que a nossa mente pode tornar-se mais calma e focada.

A Meditação é um conceito de vida e é encontrado em muitas tradições religiosas/filosóficas e culturas. No entanto, no budismo, a Meditação é um dos seus conceitos e práticas centrais. Do ponto de vista “ocidental” é um programa secular que é acessível a todas as pessoas independentemente da sua religião ou crenças.

MEDITAÇÃO MINDFULNESS

GUIADA

RETIRO DE SILÊNCIO

Ver Vídeo
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.